Skip to main content

Painel Ciência para a Amazônia (PCA) GT 12: Poder dos Povos da Amazônia / Science for the Amazon Panel (PCA) WG 12: Power of the Peoples of the Amazon

Mattos, A and Baniwa, D and Peluso, Daniela M. and Kohn, Eduardo (2021) Painel Ciência para a Amazônia (PCA) GT 12: Poder dos Povos da Amazônia / Science for the Amazon Panel (PCA) WG 12: Power of the Peoples of the Amazon. Technical report. Sustainable Development Solutions Network (SDSN): A Global Initiative for the United Nations (KAR id:91667)

PDF Publisher pdf
Language: English
Download (1MB) Preview
[thumbnail of SPA-Chapter-34-PC-PT.pdf]
Preview
This file may not be suitable for users of assistive technology.
Request an accessible format
Official URL:
https://www.aamazoniaquequeremos.org/wp-content/up...

Abstract

Alguns fatores, como o mito de civilidade vs. selvageria e o achatamento das crescentes culturas urbanas globalizadas, tem historicamente contribuído para o que é geralmente uma desconexão entre cidade e áreas rurais (floresta) na região da Amazônia. Desde seu processo de formação, cidades amazônicas – onde mais de 75% da população da região é localizada – estão localizadas majoritariamente como pontos de venda de commodities globais, que favorece uma relação física e cultural ruim das cidades com as florestas ao seu redor. Enquanto populações urbanas sofrem permanentemente com as vastas condições medíocres de assistência médica, educação e saneamento, povos indígenas, que geralmente habitam os arredores de grandes cidades, podem enfrentar este fluxo urbano-rural

de forma mais fluida, usando ambos ambientes de forma mais eficiente. Embora conexões urbana-rurais sejam mais fortes e mais bem estabelecidas em cidades pequenas (e.g. colheita de castanha brasileira em Pando, Bolívia), estas relações não são sempre beneficiais (e.g.

muitos municípios pequenos são responsáveis pelas maiores taxas de desmatamento na região). Nômades, muito além das barreiras físicas ou desconexões entre áreas urbanas e rurais-florestais, há barreiras culturais chave a superar, especialmente por moradores urbanos. Ao prover uma revisão curta e não autoritária das relações físicas e culturais entre áreas rurais (florestais) e urbanas na Amazônia, identificamos alguns pontos de melhoria como subsidiar a fixação de profissionais de saúde no interior, implementando cinturões extrativistas/agrícolas periférico-urbanos para segurança alimentar nas cidades, aumentando a permeação da floresta e espaços verdes na geografia urbana amazônica, investindo em inovação ao redor do conceito “cidades inteligentes-florestas inteligentes” e, talvez o mais importante, mobilizar recursos humanos, financeiros e institucionais para fomentar a ressignificação ou refundação dos laços culturais, espirituais e afetivos dos habitantes urbanos com a floresta, suportado, claro, pelo povo da floresta e seus costumes. Neste tópico apresentamos um compêndio de depoimentos de distintos agentes culturais de diferentes setores culturais em como eles veem que seu trabalho pode colaborar para ganhar os corações e mentes da população em relação aos costumes, beleza, benefícios, boas influências e respeito de/para a maior floresta tropical do mundo.

Item Type: Monograph (Technical report)
Uncontrolled keywords: rural-urban, indigenous urbanization, infrastructure, Amazonia, Latin America, health, intelligent forests
Subjects: F History United States, Canada, Latin America > F1201 Latin America (General)
G Geography. Anthropology. Recreation > GN Anthropology
Divisions: Divisions > Division of Human and Social Sciences > School of Anthropology and Conservation
Depositing User: Daniela Peluso
Date Deposited: 20 Nov 2021 16:58 UTC
Last Modified: 22 Nov 2021 10:19 UTC
Resource URI: https://kar.kent.ac.uk/id/eprint/91667 (The current URI for this page, for reference purposes)
Peluso, Daniela M.: https://orcid.org/0000-0001-6276-3247
  • Depositors only (login required):

Downloads

Downloads per month over past year